Instituto Essência

Se estiver dirigindo ou ocupado deixe pra ler depois, com calma…

Está surgindo algo, provavelmente em alguns segundos, que mudará a sua percepção. Você, ainda, não consegue perceber. Você não sabe do que se trata, mas está lá, avançando, pronto pra surgir quando você menos espera. Poderá aparecer mais cedo ou mais tarde, mas aparecerá, acredite!

Recentemente, eu estava fazendo uma pesquisa e em um dos artigos científicos li que pessoas que são bem hipnotizáveis, até mesmo as que não são nem um pouco, quando leem um texto, é como se estivesse ouvindo a voz de quem escreveu caso já conheça, quando não, ouve a própria voz dentro da mente, aquela voz interior que já conhece, como se tivesse tendo um diálogo interno. O legal disso é que quando ouvindo a própria voz interior é mais forte do que se estivesse ouvindo outra pessoa falando…
Tipo assim, cada palavra que vai lendo, vai começando aparecer uma vontade de rir, e cada palavra que lê, percebe que essa vontade vai aumentando, ficando mais forte a cada instante que passa.
Você pode até achar isso meio estranho ou até mesmo duvidar, mas se reparar bem agora, já dá pra perceber como a sua expressão facial mudou, mesmo que imperceptivelmente só de ler até aqui, e um sorriso, mesmo que de leve já apareceu no seu rosto e isso foi inconsciente, como se tivesse lendo uma coisa boba, sem sentido.
Como eu disse que a cada palavra vai aumentando mais e mais, nem reparou que já deu uma risadinha, e conforme percebe que isso está realmente acontecendo a vontade de rir vai crescendo ainda mais. Pode até surgir um pensamento de que isso não tem nada a ver, não importa…
Porque aquela risadinha começa a ficar ainda mais forte igual quando está sozinho lendo aquelas discussões idiotas ou tretas no grupo do WhatsApp, e essa vontade vai crescendo ainda mais a cada palavra, porque você fica curioso pra saber o que ainda pode vir pela frente e não consegue parar de ler, é impossível parar, aquela curiosidade boba não te deixa fazer isso, enquanto a risada vai ficando mais forte, igual quando está assistindo aquele filme muito engraçado que viu no cinema ou em casa que tem aquela sequência engraçada e não para nunca, só fica mais e mais engraçada, e vai ficando mais engraçada a cena a cada instante que passa. Isso até te lembra daquela mensagem aqui do WhatsApp que viu recentemente muito, mas muito engraçada, que deu vontade de repassar para os amigos, e de repente, sai aquela gargalhada espontânea! Neste ponto, se você ainda não percebeu nada, pode ser porque você ficou tão preocupado em conter a vontade de rir, negando isso a si mesmo, que nem percebeu, que na verdade, aquela coceirinha em algum lugar do seu corpo, e agora você fica confuso, porque não sabe se a coceira já estava lá ou apareceu só porque está lendo isso. E o pior é que a vontade de dar risada não para e vai continuando e aumentando tanto que até começar a doer a barriga, igual quando dá aquelas crises de riso nada a ver, e a risada soma com a coceira, vai aparecendo outro ponto de coceira, cada hora em um lugar e isso aumenta mais a vontade de rir, chega um ponto que a risada não quer parar mais, é impossível parar, porque só vai parar quando reagir a esse texto ou o vídeo que te trouxe até aqui com um comentário, só pra passar essa vontade que é incontrolável de dar risada e a coceirinha que vai aumentando ponto a ponto do seu corpo… Até aqui eu sei que você já deu uma risadinha, nem que seja mínima, se deu, deixa um comentário confessando… Porque pode ter surgido uma vergonha de reagir, mas quando vem essa vergonha, a vontade de dar risada aumenta muito mais, a ponto de ficar incontrolável e até lacrimejar de tanto rir, e risada e coceira junto, ninguém merece, porque se não comentar a vontade aumenta ainda mais, e toda vez que abre a tela de onde indicou este texto a vontade de rir volta com tudo, muito mais forte, e se não fizer, só de lembrar deste texto a vontade volta de novo e soma com a vontade que deu antes, por isso, só vai parar quando mandar comentar que veio nem que seja uma vontadezinha de rir, ou percebeu a coceirinha.

Vai lá, comenta mesmo que não sentiu nada 😛

PS. Este texto é livre para ser reproduzido, desde que citada a fonte, até porque o texto estará sempre em revisão.

Escrito por Geraldo Foscaches Filho